Nomes e Significados

Descobriu o sexo do bebê, e agora que nome escolher? 

Milhões de possibilidades de nomes vem na cabeça nesta hora. Às vezes a escolha é rápida, em outras nem tanto. 

Saber o Significado de alguns nomes para ajudar na sua escolha, já que o nome para os que acreditam, é muito mais que uma identificação, mas fala de personalidade e identidade de uma pessoa. O que vai além de escolher um nome bonito!

Para te ajudar, a Sameka selecionou uma lista de nomes de meninas e meninos e seus significados.

Nome de Meninas

Julia: cheia de energia
Sofia: sabedoria
Maria Luíza: guerreira soberana
Valentina: forte, corajosa
Carolina: diminutivo de Carla. Aquela que é forte
Helena: tocha, luz, luminosa
Fernanda: ousada
Alice: defensora, protetora
Beatriz: aquela que traz felicidade
Gabriela: mulher forte de Deus
Natália: nascimento
Isabela: pura
Laura: vitoriosa
Taís: contemplada com admiração

Nomes de bebês meninos

Miguel: aquele que se parece com Deus
Pedro: rochedo
João: agraciado por Deus
Guilherme: protetor
Henrique: protetor do lar
Bernardo: bravo como um urso
Thiago: aquele que supera obstáculos
Antônio: de valor inestimável
Felipe: amigos dos cavalos
Mateus: oferta de Deus
Benício: aquele que está sempre bem
Vinicius: aquele que tem voz agradável
Rodrigo: famoso pela glória
Renato: renascido
Caio: feliz, contente, alegre

Nenhum Comentário Digg

O segredo das papinhas salgadas

Depois de um ou dois meses com a papinha doce e os sucos, é hora de introduzir (com cuidado) o sal na alimentação do bebê.  

As papinhas salgadas devem receber apenas uma pitada do tempero ao fim do preparo. A dica é: se o alimento está bom de sal para o paladar de um adulto, certamente, estará salgado demais para uma criança. Então cuidado com o sal!

Neste período também, devem ser incluídos na receita diferentes grupos de alimento, como vegetais, carboidratos e carne.
Assim a criança receberá os principais nutrientes para se desenvolver.
Atenção com o preparo, tanto as papinhas doces quanto as salgadas não podem ser liquidificadas, mas apenas amassadas. As carnes devem ser bem desfiadas. Elas podem ser inicialmente oferecidas uma vez ao dia, como uma espécie de almoço. E para você mamãe se inspirar aqui vai uma receita para você experimentar com seu bebê. Boa apetite!
Papinha de carne, abóbora, batata e couve
Ingredientes
1 colher de sobremesa de óleo vegetal 
1 colher de chá de cebola picada 
2 colheres de sopa de carne moída 
1 batata pequena cortada em cubos pequenos 
2 colheres de sopa de abóbora cortada em cubos pequenos 
2 colheres de sopa de couve picada  
 
Modo de preparo 
Em uma panela, aqueça o óleo e refogue a cebola e a carne moída. Acrescente em seguida a batata e a abóbora. Cubra com água, tampe a panela e cozinhe até que todos os ingredientes estejam bem macios e com um pouco de caldo. Junte a couve e cozinhe por mais 5 minutos. Amasse todos os ingredientes com um garfo e sirva. Rendimento: 1 ou 2 porções
Fonte> Bebe.abril.com.br / Fotografia > fmcsv.org.br
Nenhum Comentário Digg

Arrumando as Malas … #maladamamae #maternidade

Assim como a malinha do bebê, a mamãe também precisa preparar a sua mala para a maternidade. E saber o que colocar nela é um desafio. Levar pouca coisa e as coisas certas…

Aqui vai as dicas da Sameka:

Mala da mamãe:

3 camisolas ou pijamas com abertura na frente para facilitar a amamentação

6 calcinhas grandes e confortáveis. É aconselhável usar as que você já estava usando na gravidez, devido o inchaço normal após o parto.

Penhoar para andar pelos corredores do hospital depois do parto e para receber visitas.

Chinelo ou sandália de dedo

Sutiã de amamentação

Conchas ou absorventes para os seios

Produtos de higiene pessoal  (escova, xampu, condicionador, sabonete, escova de dente e pasta)

Não esqueça daquela make bem básica, um pozinho de leve, para tirar a iluminação do rosto e um batonzinho vão te ajudar a ficar mais bonita nas fotos e filmagens.

E a grande dúvida das mamães de primeira viagem, qual absorvente? Lembre-se de que é normal ter sangramento depois do parto seja cesária ou normal por isso leve pelo menos uma embalagem do tipo noturno.

A roupa da saída da maternidade devem ser bem confortáveis, já que a barriguinha de grávida não some do dia para a noite! 😉

Ah, e não esqueça de alguns acessórios que são muito importantes, como:

– Documentos pessoais da mamãe e a carteirinha do convênio.

– Máquina fotográfica e filmadora

– Lembrancinhas de nascimento para as visitas.  

É gentil presentear os amigos e familiares que vão conhecer o seu bebê com uma lembrancinha personalizada.

Também é bastante usado para identificar o quarto do hospital um enfeito de porta com o nome do bebê.

 

Espero que vocês tenham gostado das dicas da Sameka…

Até mais mamães!

Nenhum Comentário Digg

Arrumando as Malas… #maladobebe #maternidade

Não há nada mais gostoso do que organizar as roupinhas, acessórios e lembrancinhas para o nascimento do bebê. Mas pensar em tudo o que levar na mala da maternidade pode não ser uma tarefa muito fácil.

O Ideal é começar a arrumar as coisas do bebê e da mamãe para a maternidade faltando, cerca de 20 dias para o nascimento. Afinal, nunca se sabe se será apressadinho e querer nascer antes da hora.

Para não deixe nada para depois, aqui vai a dica da Sameka, do que colocar na malinha do bebê.

Mala do bebê:

6 macacões RN ou P  – Prefira os com abertura na frente, para facilitar na hora da troca.

6 calças com pé (mijão)

6 bodies ou camisas tipo pagão

1 manta de algodão

2 xales de linha ou lã – O chique é combinar a manta ou xale com a roupinha do bebê para a saída da maternidade.

2 casaquinhos de lã 

Fraldas de tecido para apoiar no ombro ao colocar o bebê para arrotar

6 paninhos de boca

6 pares de meias

Para as mamães super organizadas, a dica é separar os conjuntos em envelopes para cada troca de roupa, assim as enfermeiras saberão qual conjunto colocar. Coloque em cada envelope a troca por dia, com 1 macacão, 1 body, 1 pagão e 1 par de meia.

No próximo post vamos falar da mala da mamãe, com dicas super bacanas para ajudar as mamães de primeira viagem.

Até mais mamães!

Nenhum Comentário Digg

… O que é a cólica no bebê?

Elas costumam surgir por volta da 3ª semana de vida do bebê, manifestando-se por períodos súbitos de choro agudo e persistente, sem causa identificável. Estes episódios de agitação são mais frequentes ao fim do dia e em primeiros filhos.

As cólicas são uma situação transitória de etiologia multifactorial provocada pela deglutição excessiva de ar, através do sistema gastro-intestinal ainda imaturo da criança e da tensão emocional, mas habitualmente se resolve pelo 3º mês.

O aconselhável para os papais, é manter a calma, saber que este choro intenso e inconsolável da criança é considerado normal, devendo apenas proporcionar ao bebe medidas de conforto. Colocá-lo no colo com a barriga para baixo ou fazendo massagem é uma boa sugestão.

E se a dor for prolongada e em caso de necessidade consulte seu o médico pediatra.

Nenhum Comentário Digg

Como prevenir doenças com a mudança brusca de temperatura

O dia amanhece com o sol a pino. Na hora do almoço, o céu já está cheio de nuvens. No fim do dia, além do frio, começa a cair uma garoa fina. Nessa época do ano isso é muito comum. E quem mais sofre com essas oscilações na temperatura são as crianças, em especial as alérgicas. As principais queixas são tosse, espirro, nariz entupido, conjuntivites e dor de garganta.
Para ajudar você a amenizar os problemas mais frequentes que costumam aparecer, selecionamos 10 dicas infalíveis do que fazer e do que é melhor evitar. Confira.
  •  Dê muito líquido para as crianças;
  • Não leve seu filhos a lugares com aglomeração de pessoas;
  • Evite ambientes fechados;
  • Deixe sua casa ventilada;
  • Cuide da hidratação e alimentação do seu filho; ofereça alimentos leves e saudáveis;
  • Lave roupas, edredons, cobertores e casacos que estiverem guardados há muito tempo, porque podem ter acúmulo de poeira;
  •  Evite sair com as crianças no fim da tarde porque a queda brusca na temperatura e o sereno são mais intensos nessa hora do dia;
  • Se o nariz do seu filho estiver obstruído, faça higiene nasal com soro fisiológico;
  •  Inalação só com soro ajuda a fluidificar a mucosa respiratória caso a criança esteja gripada;
  •  Ligue para o pediatra caso perceba algum sinal de desconforto respiratório na criança. E nunca medique o seu filho por conta própria.
 Informações retiradas do site: http://prematuridade.com/
Nenhum Comentário Digg

Primeiros Dentinhos

Certamente as mamães experientes já perceberam essa incômoda situação: o nascimento dos primeiros dentinhos deixa a criança chatinha e irritada por causa do desconforto que a erupção dos dentes ocasiona. Algumas mamães ficam preocupadas e não sabem o que fazer para acalmar o bebê.

O surgimento dos dentes ocorre mais ou menos aos 6 meses de idade e os primeiros a aparecer são os incisivos centrais inferiores. Depois aparecem os incisivos centrais superiores, seguido pelos incisivos laterais inferiores. Por volta de 1 ano e meio surgem os incisivos laterais superiores. Então começa a erupção dos dentes mais posteriores como os primeiros molares, os caninos e os segundos molares.

Aos 3 anos, seu filho terá todos os dentes de leite. Ao todo, são 10 dentinhos na arcada de cima e 10 na arcada de baixo. As mamães não devem ficar preocupadas se no primeiro aniversário do seu filho nenhum dente aparecer ao mundo. É normal um atraso de até 8 meses.

Pode acontecer casos de bebês que nascem com dentes. Mas não pense que o seu filho antecipou várias fases de vida logo após sair da barriga da mãe. Não, não. Esses dentes são chamados de dentes natais. Algo normal. Os dentes que aparecem nas primeiras semanas de vida são chamados de neonatais.

Dente antes do tempo pode machucar o nenê e a mamãe – Normalmente, os dentes natais ou neonatais são os incisivos inferiores. O dente pode ser deixado caso não estiver causando qualquer dificuldade à criança. Essa dentição precoce, entretanto, pode machucar a língua do bebê e o seio da mamãe durante o aleitamento materno.

Para que isso não aconteça, o odontopediatra fará um polimento dos dentes.

Mas se o dente estiver muito mole com perigo da criança aspirá-lo, o odontopediatra então fará uma cirurgia simples para extraí-lo. A mamãe pode ficar despreocupada que outro dente nascerá no lugar do dente extraído.

Dica: mamãe, nunca tente retirar o dente do seu bebê em casa.

Os primeiros sinais de que os dentinhos estão chegando são coceira na gengiva pela pressão dos dentes, gengiva mais abaulada e esbranquiçada e aumento da salivação por conta do amadurecimento das glândulas salivares e pela incapacidade do bebê engolir toda a saliva. Todos esses sintomas deixam o sono do bebê mais agitado.

Bebê irritado com a chegada dos dentinhos – A erupção dos primeiros dentinhos geralmente ocorre no período em que a criança já senta e aumenta seu espaço para brincar. Essa época é onde o bebê leva a mão e tudo o que pega à boca, principalmente para aliviar a coceira das gengivas. As impurezas são transportadas do ambiente para o organismo do bebê podendo ocasionar estados febris, vômitos e diarréias, sintomas sempre relacionados com o aparecimento dos primeiros dentinhos.

Para aliviar a coceira gengival, ofereça ao bebê mordedores para massagear a gengiva. O alívio será maior se antes o mordedor ficar na geladeira, o frio ajuda a confortar a região.

Aos seis meses, o período de introdução de novos alimentos também se inicia. Comece aumentar a consistência dos alimentos gradualmente. Alimentos mais consistentes também ajudarão a massagear a gengiva além de estimular e ensinar a mastigação.

A mamãe pode ainda fazer uma massagem com o dedo indicador em toda gengiva, sempre com a mão bem limpa. Se a irritação for muito forte, consulte o médico que poderá receitar analgésicos e antitérmicos.

Os dentes de leite servem como guia para o posicionamento e a fixação correta da dentição permanente além de auxiliar na mastigação e no desenvolvimento da fala. Então os cuidados devem começar mesmo antes do nascimento dos primeiros dentinhos. É preciso caprichar na higiene bucal do bebê.

Nos primeiros meses de vida, os pais devem fazer uma limpeza da gengiva, bochecha e língua com uma gaze ou fralda embebida em água filtrada pelo menos três vezes ao dia. A primeira visita ao dentista que dará orientações sobre como fazer a higienização deve ser nos primeiros meses também.

Com a erupção do primeiro dente, pode-se começar a utilizar uma escova pequena, macia e com cerdas arredondadas. O cuidado com a dentição precoce do seu bebê é sinônimo de um sorriso saudável no futuro.

Informações do site: guiadobebe.uol.com.br

Nenhum Comentário Digg

O Primeiro Ano de vida do bebê

O primeiro ano de vida de seu bebê é uma fase de incríveis mudanças.

Segurá-lo e responder quando ele chora é essencial para construir o relacionamento entre pais e filho. Você não estará mimando nem mal-acostumando o seu bebê ao estar imediatamente ao seu lado quando ele chora.
Descreva cada atividade. Ele pode ser bem novinho e você achar que não faz efeito mas faz. Você também pode impressionar-se ao ver o quanto o seu bebê vai gostar de ouvir você cantar.
Não se preocupe em desafinar ou fazer feio, ele adora ouvir a voz da pessoa amada, que cuida dele com tanto carinho e se comunica com ele, também cantando.
Para estimular o intelecto e começar a desenvolver a linguagem, converse com o seu bebê durante as atividades que você performa com ele.
Lembre-se, crianças apresentam diferenças e uma pode desenvolver em certas áreas antes que outras ou um pouco mais tarde.
Texto: Social Media
Foto: Cafe.ebc.com.br
Nenhum Comentário Digg

Os primeiros passinhos do bebê

É comum as mamães ficarem ansiosas para que seu bebê dê os primeiros passos. É importante lembrar que cada criança tem seu tempo de amadurecimento, mas, nem por isso a mãe tem que deixar de encorajá-lo. “A mãe pode segurar as mãos do bebê para que ele se sinta mais seguro e confiante, desde que não o force para esta tarefa e que esteja na idade adequada para não machucá-lo. Geralmente, a criança começa a andar a partir de 11 meses ou um ano de idade”, afirma Carla Cristina Miyashiro, psicóloga do Aprimore (Associação de profissionais especializados em terapia e coaching para auxiliar as pessoas na busca da vida que elas querem ter).
As brincadeiras no chão também são boas iniciativas para desenvolver as habilidades necessárias para o andar. “Os brinquedos devem ser adequados para a idade, para não colocar em risco a saúde das crianças. Os coloridos costumam atrair mais os bebês, já os tecnológicos, costumam irritá-los e não o ajudam em seu desenvolvimento”, recomenda a especialista.   O pediatra da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e da Sociedade de Pediatria de São Paulo (SPSP), Renato Cascapera Jr., aconselha que a mãe só estimule o filho para caminhar, afastando-se dele, quando a criança já tiver alguma habilidade ou conseguir se levantar sozinha ou andar com apoio. “O ideal é segurar as mãos dele, e, conforme estiver mais confiante, soltar uma das mãos. Quando ele conseguir dar alguns passos sozinhos, aí sim, chamá-lo para vir até você.”
Os profissionais, no entanto, não recomendam o uso de andadores para “adiantar o processo”, pois o aparelho não desenvolve o andar natural e causa muitos acidentes. “Cair da escada, puxar a toalha da mesa e derrubar objetos sobre si são os acidentes mais comuns. O cercadinho (chiqueirinho) é mais indicado, por ser seguro e eficaz no estímulo ao andar”, aconselha Renato.  É importante incentivar a criança a andar com os pés descalços e em diferentes texturas para estimular a musculatura do pé, melhorar a curva da sola do pé, e dar mais firmeza no andar.
Além disso, andar em solos irregulares aumenta os estímulos sensoriais e estimula os músculos de forma diferente.  É recomendado também agir naturalmente nos primeiros tombos, pois a queda faz parte do aprendizado. “O ideal é lidar com naturalidade e tranquilidade. Desta forma, o bebê sente segurança ao perceber que está tudo bem e pode confiar novamente em seus próximos passos”
Fonte: http://www.atmosferafeminina.com.br/
Nenhum Comentário Digg

Hora para dormir, hora para mamar.

Crianças não nascem sabendo dormir. Elas criam rituais de adormecimento com o tempo e são esses rituais que serão seguidos até que se mostrem a elas novos rituais para fases posteriores. 

O ritmo que rege o dia da criança não é o circadiano (comem de dia e dormem à noite) e sim o ultradiano (comem e dormem de dia e à noite, sem distinção). E isso acontece porque a glândula pineal, que libera a melatonina (os hormônios do sono), ainda não está amadurecida. 

Isso posto, é fácil entender que não adianta tentar, antes dos três meses de vida, estabelecer qualquer rotina no sono do bebê. Até essa idade ele mama, dorme, acorda, faz xixi e cocô não necessariamente nessa ordem, nem com essa frequência. Mas já é possível perceber algumas preferências do bebê e temos como mudar algumas delas.

Ainda assim, há um período do dia em que eles esticam um pouco o intervalo de mamadas e dormem mais. É aqui que aparecem os bebês que trocam o dia pela noite, mas não é tão mal, tão definitivo e nem tão difícil assim.

A princípio, é só iniciar com a livre-demanda no aleitamento materno e os intervalos estarão não tão regulados a ponto de permitir essa “esticada de sono dia”.

Aos poucos, os intervalos se estabelecem entre 2 e 4 horas, contadas de começo a começo de mamada (não de fim da mamada ao começo da próxima).

Se você perceber que já se passaram três horas e a tendência do seu bebê é que ele vá passar longe desse período, mesmo dormindo, tente dar de mamar a ele em seu colo. Isso também é livre-demanda (mamar quando o bebê pedir e quando você quiser oferecer).

Essa dinâmica poderá criar no bebê uma nova rotina de intervalos de mamadas.

 

Fonte Guia do Bebê

Nenhum Comentário Digg

« Página anteriorPróxima Página »