Archive for the 'Saúde do Bebê' Category

O outono chegou e com ele os cuidados com o banho do bebê.

O outono já chegou e com ele alguns cuidados a mais que você deve ter com o seu bebê.

Um deles é que com o tempo fresco as crianças não podem ficar expostas ao vento nem ao frio. Por isso, dê férias para o patinho de borracha na hora do banho.

Para os bebês recém nascidos o ideal é dar apenas um banho por dia de preferência no período da tarde. Já os maiores se for lavar o cabelinho, faça no final da tarde, mas seque com secador em temperatura mediana. Ou ainda dê o banho pela manhã ou logo após o almoço.

A água do banho nos dias frios também deve ser mais quentinha para compensar o frio. Cuidado para não esquentar de mais!

Não use excessivamente sabonete, passe apenas nas ‘dobrinhas’ do corpo, porque ele pode provocar o ressecamento da pele. Dê preferencia aos sabonetes mais neutros em barra e hidratante a base d’agua.

Não é necessário trocar o lugar de banho do seu bebê, fazer no quarto só por causa do frio. O banheiro é o lugar mais higiênico, basta tomar cuidado com as janelas e portas para evitar correntes de vento.

Simples cuidados podem colaborar e evitar muitos problemas causados pela baixa temperatura, e uma mamãe super ligada não vai deixar isso passar.

Bom outono para nós mamães, até a próxima.

Texto: SocialMedia / Fonte: Revista Crescer

No comments

Criança leva tudo à boca, o que fazer?

É inevitável a criança não levar tudo à boca. A boca significa para os bebês muito mais do que simplesmente a entrada dos alimentos. É pela boca que o bebê começa a conhecer o mundo. Por isso o aleitamento no peito é muito importante, assim como colocar as mãos, dedos, pés e objetos na boca.

“A boca é o centro das maiores e melhores experiências nos primeiros meses de vida”, afirma o médico Marcus Renato Carvalho, na entrevista cedida ao portal guia do bebê.

Parece que nesta fase de vida a criança tem um imã na boca. Tudo ela leva à boca. Mas os pais não precisam se preocupar se até os dois anos de vida a criança levar dedos ou mãos à boca. É preciso que eles fiquem atentos se o objeto levado à boca não machuque, seja macio e limpo, não possa ser engolido e não traga riscos ao bebê.

É muito importante que a criança tenha essa fase de usar a boca para “conhecer” as coisas. Os pais não devem ser extremamente radicais, impedindo tudo que a criança leve à boca.

Reprimir ou impedir que a criança use a sua boca como conhecimento do mundo pode até causar efeito contrário, prolongando a fase de experimentação oral. Essa fase normalmente desaparece naturalmente até os dois anos de idade.

 

Fonte>> Guia do Bebê.uol

 

 

No comments

Verão e os problemas mais comuns na pele do Bebê

Se você notou algo diferente na pele do seu bebê, calma. algumas doenças são comuns aparecerem na pele principalmente durante os dias mais quentes. 

Mas isso não é motivo de medo, aqui vai algumas dicas para você lidar com algumas das doenças de pele mais comuns dos bebês.

Brotoeja – Nos bebês, as glândulas sudoríparas ainda estão em fase de desenvolvimento, por isso, principalmente nos dias de muito calor, nas áreas de muita transpiração, como pescoço, axilas e as fofinhas ‘dobrinhas’, que podem surgir pequenas bolinhas vermelhas ou esbranquiçadas causando irritação e coceira.

O tratamento é bem simples, e pode melhorar muito com banhos mais frequentes com água morna durante o dia e vestindo roupas bem fresquinhas de preferencia de algodão que facilitam a transpiração.

Hemangioma – São manchas vermelhas com tamanhos variados causadas pela má formação dos vasos da pele. Elas podem ser planas ou formar um pequeno relevo, com a cor variando entre o rosa-claro ao vinho, e, geralmente ‘some’ quando se pressiona o dedo sobre a pele.

Como elas costumam desaparecer, durante o primeiro ano do bebê, é indicado apresentar ao pediatra e se for necessário levar o bebê ao dermatologista.

Assaduras ou dermatite de contato – Essas é bem conhecida das mamães, elas costumam aparecer devido o tempo que o bebê fica com a fralda suja, ou quando a higienização não está adequada ou ainda quando a urina do bebê está muito ácida.

A Assadura provoca aquela vermelhidão entre as dobras da região genitália e ao redor, e em alguns casos a pele chega a ficar inflamada e causa ardência, irritação e coceira.

Manter seu filho sempre limpinho é a melhor forma de manter o seu filho livre das assaduras. Troque a fralda a cada vez que seu filho sujá-la, evitando o acúmulo, principalmente do xixi, que é ácido. Limpe sempre usando água e sabão neutro para retirar o suor. Dê preferencia a este que aos lenços umedecidos, deixe eles para quando sair. E não esqueça da pomada anti-assadura para previnir e tratar o problema.

Atenção mamães na hora de limpar e aplicar a pomada, para não esfregar o algodão e a pomada com muita força para não piorar. Uma dica também é dependendo do grau da queimadura, usar o soro fisiológico para ajudar a tratar e cicatrizar a pele.

 

Texto>> Social Media

(Com informações e fotografia do site crescer.com)

No comments

O segredo das papinhas salgadas

Depois de um ou dois meses com a papinha doce e os sucos, é hora de introduzir (com cuidado) o sal na alimentação do bebê.  

As papinhas salgadas devem receber apenas uma pitada do tempero ao fim do preparo. A dica é: se o alimento está bom de sal para o paladar de um adulto, certamente, estará salgado demais para uma criança. Então cuidado com o sal!

Neste período também, devem ser incluídos na receita diferentes grupos de alimento, como vegetais, carboidratos e carne.
Assim a criança receberá os principais nutrientes para se desenvolver.
Atenção com o preparo, tanto as papinhas doces quanto as salgadas não podem ser liquidificadas, mas apenas amassadas. As carnes devem ser bem desfiadas. Elas podem ser inicialmente oferecidas uma vez ao dia, como uma espécie de almoço. E para você mamãe se inspirar aqui vai uma receita para você experimentar com seu bebê. Boa apetite!
Papinha de carne, abóbora, batata e couve
Ingredientes
1 colher de sobremesa de óleo vegetal 
1 colher de chá de cebola picada 
2 colheres de sopa de carne moída 
1 batata pequena cortada em cubos pequenos 
2 colheres de sopa de abóbora cortada em cubos pequenos 
2 colheres de sopa de couve picada  
 
Modo de preparo 
Em uma panela, aqueça o óleo e refogue a cebola e a carne moída. Acrescente em seguida a batata e a abóbora. Cubra com água, tampe a panela e cozinhe até que todos os ingredientes estejam bem macios e com um pouco de caldo. Junte a couve e cozinhe por mais 5 minutos. Amasse todos os ingredientes com um garfo e sirva. Rendimento: 1 ou 2 porções
Fonte> Bebe.abril.com.br / Fotografia > fmcsv.org.br
No comments

… O que é a cólica no bebê?

Elas costumam surgir por volta da 3ª semana de vida do bebê, manifestando-se por períodos súbitos de choro agudo e persistente, sem causa identificável. Estes episódios de agitação são mais frequentes ao fim do dia e em primeiros filhos.

As cólicas são uma situação transitória de etiologia multifactorial provocada pela deglutição excessiva de ar, através do sistema gastro-intestinal ainda imaturo da criança e da tensão emocional, mas habitualmente se resolve pelo 3º mês.

O aconselhável para os papais, é manter a calma, saber que este choro intenso e inconsolável da criança é considerado normal, devendo apenas proporcionar ao bebe medidas de conforto. Colocá-lo no colo com a barriga para baixo ou fazendo massagem é uma boa sugestão.

E se a dor for prolongada e em caso de necessidade consulte seu o médico pediatra.

No comments

Como prevenir doenças com a mudança brusca de temperatura

O dia amanhece com o sol a pino. Na hora do almoço, o céu já está cheio de nuvens. No fim do dia, além do frio, começa a cair uma garoa fina. Nessa época do ano isso é muito comum. E quem mais sofre com essas oscilações na temperatura são as crianças, em especial as alérgicas. As principais queixas são tosse, espirro, nariz entupido, conjuntivites e dor de garganta.
Para ajudar você a amenizar os problemas mais frequentes que costumam aparecer, selecionamos 10 dicas infalíveis do que fazer e do que é melhor evitar. Confira.
  •  Dê muito líquido para as crianças;
  • Não leve seu filhos a lugares com aglomeração de pessoas;
  • Evite ambientes fechados;
  • Deixe sua casa ventilada;
  • Cuide da hidratação e alimentação do seu filho; ofereça alimentos leves e saudáveis;
  • Lave roupas, edredons, cobertores e casacos que estiverem guardados há muito tempo, porque podem ter acúmulo de poeira;
  •  Evite sair com as crianças no fim da tarde porque a queda brusca na temperatura e o sereno são mais intensos nessa hora do dia;
  • Se o nariz do seu filho estiver obstruído, faça higiene nasal com soro fisiológico;
  •  Inalação só com soro ajuda a fluidificar a mucosa respiratória caso a criança esteja gripada;
  •  Ligue para o pediatra caso perceba algum sinal de desconforto respiratório na criança. E nunca medique o seu filho por conta própria.
 Informações retiradas do site: http://prematuridade.com/
No comments

O Primeiro Ano de vida do bebê

O primeiro ano de vida de seu bebê é uma fase de incríveis mudanças.

Segurá-lo e responder quando ele chora é essencial para construir o relacionamento entre pais e filho. Você não estará mimando nem mal-acostumando o seu bebê ao estar imediatamente ao seu lado quando ele chora.
Descreva cada atividade. Ele pode ser bem novinho e você achar que não faz efeito mas faz. Você também pode impressionar-se ao ver o quanto o seu bebê vai gostar de ouvir você cantar.
Não se preocupe em desafinar ou fazer feio, ele adora ouvir a voz da pessoa amada, que cuida dele com tanto carinho e se comunica com ele, também cantando.
Para estimular o intelecto e começar a desenvolver a linguagem, converse com o seu bebê durante as atividades que você performa com ele.
Lembre-se, crianças apresentam diferenças e uma pode desenvolver em certas áreas antes que outras ou um pouco mais tarde.
Texto: Social Media
Foto: Cafe.ebc.com.br
No comments

Hora para dormir, hora para mamar.

Crianças não nascem sabendo dormir. Elas criam rituais de adormecimento com o tempo e são esses rituais que serão seguidos até que se mostrem a elas novos rituais para fases posteriores. 

O ritmo que rege o dia da criança não é o circadiano (comem de dia e dormem à noite) e sim o ultradiano (comem e dormem de dia e à noite, sem distinção). E isso acontece porque a glândula pineal, que libera a melatonina (os hormônios do sono), ainda não está amadurecida. 

Isso posto, é fácil entender que não adianta tentar, antes dos três meses de vida, estabelecer qualquer rotina no sono do bebê. Até essa idade ele mama, dorme, acorda, faz xixi e cocô não necessariamente nessa ordem, nem com essa frequência. Mas já é possível perceber algumas preferências do bebê e temos como mudar algumas delas.

Ainda assim, há um período do dia em que eles esticam um pouco o intervalo de mamadas e dormem mais. É aqui que aparecem os bebês que trocam o dia pela noite, mas não é tão mal, tão definitivo e nem tão difícil assim.

A princípio, é só iniciar com a livre-demanda no aleitamento materno e os intervalos estarão não tão regulados a ponto de permitir essa “esticada de sono dia”.

Aos poucos, os intervalos se estabelecem entre 2 e 4 horas, contadas de começo a começo de mamada (não de fim da mamada ao começo da próxima).

Se você perceber que já se passaram três horas e a tendência do seu bebê é que ele vá passar longe desse período, mesmo dormindo, tente dar de mamar a ele em seu colo. Isso também é livre-demanda (mamar quando o bebê pedir e quando você quiser oferecer).

Essa dinâmica poderá criar no bebê uma nova rotina de intervalos de mamadas.

 

Fonte Guia do Bebê

No comments

Cuidado redobrado com a pele do bebê

A pele do bebê é bem diferente da pele dos adultos. Ela é mais fina – cerca de metade da espessura da pele de um adulto  – tem menos pelos, as glândulas que produzem o suor ainda são imaturas e as células que produzem a coloração da pele estão em menor atividade.

Por tudo isso, a pele da criança é muito sensível ao calor e a luz do sol, precisando ser constantemente protegida. É muito comum o aparecimento de brotoejas (entupimento das glândulas sudoríparas) principalmente no calor. Com o suor obstruído em função da brotoeja, cria-se uma inflamação, causando irritação na pele.

O bebê também tem uma maior dificuldade em manter a temperatura do corpo, sua pele fina e sensível não lida bem com o frio e calor, já que sua camada de gordura localizada sob a pele é pouca e não faz um bom isolamento térmico. Em temperaturas mais amenas o ideal é agasalhar bem os bebês e no calor sempre estar de olho para que as brotoejas não apareçam.

E por ser muito fina, a pele da criança absorve muitas substâncias, sejam substâncias tóxicas ou não. Deve-se tomar muito cuidado com o que passar na pele desses pequenos, pois podem desenvolver bolhas ou feridas ao serem expostas ao calor, irritantes químicos, traumatismo ou doenças inflamatórias.

O banho deve ser rápido e com sabonete de PH neutro, preferencialmente no umbigo, pescoço, axilas e área das fraldas, regiões onde as bactérias se proliferam mais facilmente.

Outra preocupação que deve ser constante desde cedo é com o câncer de pele. Crianças de até seis meses de idade não podem usar os protetores solares devido à ação tóxica desses produtos que podem provocar alergias. Nesse caso, o uso de bonés, roupas, guarda-sol e a não exposição da criança, de qualquer idade, ao sol das dez da manhã as quatro da tarde são essenciais para a proteção e prevenção de doenças de pele dos bebês.

 

Fonte: Guia do Bebê Uol

Texto: Social Media

No comments

Cuidar dos pés do bebê também é importante para evitar inflamações

 

Muitos pais, principalmente os de primeira viagem, talvez nem imaginem que os cuidados com seus bebês vão além de coordenar os horários da alimentação, do banho, das trocas de fralda e do malabarismo para driblar as cólicas e fazê-los dormir. Há ainda a atenção com as unhas dos pequenos, que crescem muito rápido e precisam ser cortadas com frequência. Nesse processo, o corte errado pode encravá-las. O fato corriqueiro para adultos pode passar despercebido para os pais, até que surjam sintomas de infecção, como a febre.

A unha encrava porque fica impedida de continuar seu desenvolvimento ao encontrar uma barreira formada pela própria pele. Com seu crescimento comprometido, a unha acaba empurrando e entrando na pele, o que acaba provocando a dor e a inflamação. O aumento da temperatura corporal é a indicação de uma infecção devido a uma contaminação por bactérias.

Quando a inflamação tem início, o bebê também coloca em ação o seu meio de comunicação para indicar que algo não vai bem: o choro. Geralmente, o choro parece não ter nenhum motivo específico, mas vem acompanhado de irritabilidade. Crianças maiores são capazes de denunciar com mais facilidade o que lhe incomodam. A recomendação é para que o corte das unhas forme um ângulo de 90 graus. Esse trabalho precisa ser realizado com paciência, pois as unhas, em especial as dos mais novos, são mais finas e frágeis.

Por isso,devem ser usadas tesouras menores e de pontas redondas e sempre higienizar as mãos e os materiais. Ao nascerm, algumas crianças precisam receber esse cuidado ainda na maternidade, pois as unhas são formadas já no útero da mãe.

Para dar conta de fazer o corte correto, sem possibilidade de ferimentos, a mãe deve se manter tranquila e segura, e as unhas devem ser cortadas em um momento em que a criança encontra-se calma, podendo ser durante o sono pesado ou a amamentação e até mesmo quando estiver distraída. Aconselha-se também lixar as unhas, já que podem ficar com aspecto cortante e provocar machucados no próprio bebê.

 

Fonte: DiarioWeb

 

No comments

Próxima Página »